Buscar
  • Paranews

Tucuruí receberá 64º Jogos Estudantis Paraenses (JEPs)



O município de Tucuruí receberá nos dias 10, 11 e 12 de junho a 64ª edição dos Jogos Estudantis Paraenses (JEPs). A competição, que é dividida por categorias, busca contribuir para o desenvolvimento integral dos alunos, fomentar a prática desportiva e funciona como seletiva para definir os representantes do Pará nos torneios escolares a nível nacional.


Organizado pelo Núcleo de Esporte e Lazer (NEL) da Seduc, os JEPs 2022 é direcionado aos estudantes dos gêneros masculino e feminino, com faixa etária de 12 a 14 anos (categoria A) e de 15 a 17 anos (categoria B). Nesta fase, estão presentes modalidades como o futsal, basquetebol, voleibol de quadra, futebol de campo, vôlei de areia e, excepcionalmente, a luta marajoara.


A coordenadora de Projetos Educacionais do NEL, Ana Cláudia Neves, destacou que esta é a segunda competição escolar mais antiga do Brasil e falou da importância dos JEPs para a descoberta de novos talentos esportivos.


“A Seduc realiza integralmente esses jogos há 64 anos e, para nós, é um momento de congraçamento, de trabalho coletivo, de colocar os alunos no espírito de solidariedade e coletividade. O esporte olímpico começa na escola, e o esporte educacional é a base de tudo isso. Portanto, temos uma função muito importante, que é primeiramente estimular e fomentar a prática das atividades entre os estudantes e, posteriormente, descobrir grandes talentos que venham representar o Pará nas seleções estudantis”,

frisou.


A dirigente ressalta, ainda, que a meta deste ano é chegar com o torneio nas 12 regiões de integração, sendo que nesta primeira fase as partidas ocorrem em sete localidades paraenses e a partir de agosto, a equipe organizadora dará continuidade nas cinco últimas regiões restantes.

“Desde 2019, a Seduc vem incentivando cada vez mais a prática do esporte educacional nas unidades de ensino. Portanto, estamos muito felizes por ter iniciado mais uma vez os JEPs”,

complementou Ana Cláudia Neves.


Por Joseane Sousa, com informações de Vinícius Leal (SEDUC)

104 visualizações0 comentário