top of page
  • Paranews

Polícia de SP prende primeiro suspeito de assassinar vencedor da Mega-Sena



A Polícia Civil de São Paulo prendeu, neste sábado, 17, o primeiro suspeito do assassinato de Jonas Lucas Alves Dias, vencedor da Mega-Sena sequestrado em Hortolândia, no interior paulista, e encontrado perto da cidade, na Rodovia dos Bandeirantes. Outros três suspeitos por envolvimento no crime, sendo dois homens e uma mulher, estão foragidos. A Justiça decretou prisão temporária aos suspeitos. O suspeito já preso negou a participação no assassinato. As informações foram divulgadas há pouco pela polícia durante coletiva de imprensa. Mais cedo, o governador do Estado de São Paulo, Rodrigo Garcia (PSDB), já tinha adiantado que a Polícia Civil de São Paulo havia prendido um dos suspeitos do vencedor da Mega-Sena. “Informo aqui em primeira mão: a Polícia Civil esclareceu o crime do assassinato do ganhador da Mega-Sena, que aconteceu em Hortolândia, no dia 14 de setembro. Um dos criminosos já está atrás das grades. Mais detalhes em breve”, disse o governador.


Jonas ganhou R$ 47,1 milhões na Mega-Sena em 2020, mas não mudou seu estilo de vida. Permaneceu na mesma casa e segui a mesma rotina. Na última terça-feira, 13, ele saiu para caminhar e não voltou. Seu corpo foi encontrado com sinais de espancamento. Os bandidos conseguiram sacar R$ 20 mil por meio de transferências bancárias e por Pix. Houve uma tentativa frustrada de saque de R$ 3 milhões. A vítima foi encontrada com vida, foi socorrida, mas morreu no caminho do hospital. Exames apontam traumatismo cranioencefálico como causa da morte.


Fonte: Jovem Pam.

9 visualizações0 comentário
bottom of page