Buscar
  • O Antagônico

O TCE. O Maurílio. Os R$ 64 Milhões. O Gandor. O Gilberto. O Hélio Warley e os Julgados



O Tribunal de Contas do Estado, TCE, publicou ontem no Diário Oficial mais uma leva de resultados de processos cujos gestores tiveram suas contas julgadas irregulares. Um dos que entrou para o rol dos condenados do TCE foi Maurílio de Abreu Monteiro, ex-titular da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação, SECTET, em processo envolvendo a cifra de R$ 64.064.649,10 (sessenta e quatro milhões, sessenta e quatro mil, seiscentos e quarenta e nove reais e dez centavos).


Sob a relatoria de Rosa Egídia Crispino Calheiro Lopes, a corte julgou irregulares as contas de Gilberto Miguel Sufredini, ex-prefeito de Tailândia, condenando o mesmo à devolução aos cofres públicos estaduais do valor correspondente aos juros e correção monetária incidentes sobre o valor repassado pelo Estado, R$ 50 mil reais, devolvido em junho de 2010, perfazendo o montante de R$ 85.526,64 (oitenta e cinco mil, quinhentos e vinte e seis reais e sessenta e quatro centavos).


Já o ex-prefeito de Almeirim, Gandor Calil Haje Neto, em processo sob a relatoria do conselheiro Odilon Teixeira, teve as contas julgadas irregulares, sendo o mesmo condenado à devolução aos cofres públicos estaduais do valor de R$ 103.160,06 (cento e três mil e cento e sessenta reais e seis centavos) corrigido a partir de 12 de setembro de 2008 e acrescido dos juros de mora até a data do seu efetivo recolhimento.


Em julgamento sob relatoria do conselheiro Cipriano Sabino, o ex-prefeito de Quatipuru, Hélio Warley Fernandes de Brito, terá que devolver aos cofres públicos R$ 280.340,00 (duzentos e oitenta mil, trezentos e quarenta reais), atualizada a partir de 26 de abril de 2012, e acrescida de juros, perfazendo o total corrigido de R$ 551.142,85 (quinhentos e cinquenta e um mil, cento e quarenta e dois reais e oitenta e cinco centavos). O ex-gestor também foi condenado ao pagamento de multa no valor de R$ 55.114,28 (cinquenta e cinco mil, cento e catorze reais e vinte e oito centavos), correspondente a 10% (dez por cento) sobre o débito apontado.



AS MATÉRIAS DO SITE O ANTAGÔNICO SERÃO POSTADAS NO PORTAL PARÁ NEWS ATÉ QUE PROBLEMAS TÉCNICOS SEJAM RESOLVIDOS E O SITE O ANTAGÔNICO SEJA REATIVADO

97 visualizações0 comentário