top of page
  • Paranews

Número de mortos após terremoto na Turquia e na Síria passa de 7.000

Tremor de magnitude 7,8 atingiu os países na madrugada de segunda-feira (6); mais de 100 abalos secundários também foram registrados


Pelo menos 7.266 pessoas morreram na Turquia e na Síria após o terremoto de magnitude 7,8 que atingiu a região na segunda-feira (6).

O número de mortos subiu para 5.434 na Turquia, segundo o que disse o ministro da Saúde da Turquia, Fahrettin Koca, em entrevista coletiva nesta terça-feira (7).


O número de mortos na Síria é superior a 1.832. Mais de 1.020 pessoas foram mortas em áreas controladas pela oposição, segundo os Capacetes Brancos da Síria, também conhecidos como Defesa Civil da Síria. Nas áreas controladas pelo governo, o número de mortos é de 812, segundo a agência de notícias estatal SANA.


Pelo menos 35.626 pessoas ficaram feridas nos dois países, segundo dados do governo turco, dos Capacetes Brancos e da mídia estatal síria.

Na Turquia foram 31.777 feridos, de acordo com Koca. Na Síria, pelo menos 3.849.

Cerca de 23 milhões podem ser afetados por terremoto na Síria e Turquia, diz OMS

A Organização Mundial da Saúde (OMS) disse que cerca de 23 milhões de pessoas podem ser afetadas pelo forte terremoto que atingiu a Síria e a Turquia na segunda-feira (6), deixando mais de 7.000 mortos e 35.000 feridos.

“Os mapas gerais de eventos mostram que potencialmente 23 milhões de pessoas estão expostas, incluindo cerca de 5 milhões de populações vulneráveis, sendo mais de 350.000 idosos e 1,4 milhão de crianças”, disse o oficial sênior de emergências da OMS, Adelheid Marschang, à reunião do conselho-executivo da agência de saúde das Nações Unidas (ONU) em Genebra.


O chefe da OMS expressou sua preocupação com a situação, chamando-a de “corrida contra o tempo”.


“Estamos especialmente preocupados com as áreas onde ainda não temos informações”, disse Tedros Adhanom, diretor-geral da OMS. “O mapeamento de danos é uma maneira de entender onde precisamos focar nossa atenção”.

Imagens dos esforços de resgate em ambos os países surgiram na segunda-feira, com familiares lamentando a perda de entes queridos, enquanto outros comemoraram o encontro de sobreviventes nos escombros de edifícios destruídos.


Fonte: CNN

imagem: reprodução.

6 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page