top of page
  • Paranews

Militares entregam balanço do 1º turno das eleições a Bolsonaro


Presidente participou de reunião no prédio principal do Ministério da Defesa e assistiu à apresentação de resultados


O presidente e candidato à reeleição Jair Bolsonaro (PL) esteve no Ministério da Defesa, em Brasília, para receber das Forças Armadas um balanço de ações sobre as operações de garantia da votação e apuração (GVA) realizadas no 1º turno das eleições. O encontro entre ele e autoridades militares aconteceu nesta 2ª feira (10.out.2022). O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) convidou em agosto de 2021 as Forças Armadas para compor a comissão externa de acompanhamento do trâmite das eleições de 2022. O Poder360 apurou, porém, que o encontro desta 2ª feira foi convocado oficialmente para tratar das operações de GVA, não para entregar relatório de auditoria produzido pelos profissionais militares.


Técnicos militares analisaram todo o conteúdo dos boletins de urnas para os cargos majoritários e para os postos de deputados federais, estaduais e distritais. Fruto de uma das sugestões feitas pelos militares antes do pleito, verificaram e checaram informações impressas nos boletins de 400 urnas com o conteúdo disponibilizado pelo TSE. O resultado final desse trabalho, porém, não veio a público. Internamente, integrantes do alto escalão das Forças Armadas dizem que seguem estritamente o previsto nas resoluções do TSE e que, como entidades fiscalizadoras, não são obrigadas a emitir relatório.


embora não estejam impedidas de fazer isso. Não está descartado, porém, o envio de eventuais observações e sugestões sobre a fiscalização à Corte eleitoral. Além do pedido relacionado à checagem dos boletins, outra medida atendida por sugestão das Forças Armadas foi o teste de integridade com uso da biometria de eleitores. Ao todo, foram 56 urnas destacadas em 8 Estados e no Distrito Federal para o procedimento, batizado pela Corte de “projeto piloto”. O uso da biometria de eleitores no teste de integridade foi aprovado pela Corte, por unanimidade, em 13 de setembro.


FONTE: PODER 360.


35 visualizações0 comentário

Comentários


bottom of page