top of page
  • Paranews

Helicóptero da Marinha cai em Formosa e deixa dois mortos

Um helicóptero da Marinha caiu nesta terça-feira (8) em Formosa, no Entorno do Distrito Federal, e deixou dois mortos e seis feridos. O acidente ocorreu próximo ao quartel do Exército da cidade, segundo informações do Corpo de Bombeiros e do Ministério da Defesa.


O Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) informou que apenas a Marinha vai passar informações sobre o caso.


Em nota, a Marinha informou que o acidente foi com uma aeronave UH-15 Super Cougar, pertencente ao 2º Esquadrão de Helicópteros de Emprego Geral, durante um treinamento.


"Dois militares foram encaminhados ao Hospital das Forças Armadas e quatro ao Hospital Regional de Formosa. Lamentavelmente, dois militares vieram a óbito no momento do acidente", diz a nota.


A Marinha informou que a Comissão de Investigação de Acidente Aeronáutico iniciou os procedimentos para apurar as causas e circunstâncias do ocorrido.


Helicóptero


O UH-15 Super Cougar , segundo a Marinha, é um helicóptero multimissão, usado em tarefas associadas ao apoio de operações especiais, operações terrestres de caráter naval, além de atividades benignas e de emprego limitado da força, tais como evacuação aeromédica, busca e salvamento, transporte aéreo logístico e combate a incêndio.


A Força Armada afirma que a aeronave participa de diversas missões e operações, além de dar apoio em desastres naturais e no transporte de urnas eletrônicas para diversas localidades do país para as eleições.


De acordo com a Marinha, a primeira aeronave foi entregue em 11 de abril de 2011 na Base Naval do Rio de Janeiro, recebendo a designação de UH-15. No dia 13 de junho, nas instalações da empresa Helibras, em Itajubá (MG), a Marinha recebeu mais duas aeronaves.


Em nota, o Ministério da Defesa lamentou a morte a morte dos militares durante o treinamento. “O Ministério da Defesa presta as condolências, pela irreparável perda, aos familiares e amigos dos militares, vitimados no cumprimento do dever”, diz a nota do órgão.



Fonte; G1

Imagem: reprodução

2 visualizações0 comentário

Comentários


bottom of page