top of page
  • Paranews

Governistas criticam encontro de embaixador de Israel com Bolsonaro

Governistas criticaram nesta 5ª feira

(9.nov.2023) o embaixador de Israel no

Brasil, Daniel Zonshine, por ter se encontrado com o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) na tarde de 4ª (8.nov). A reunião foi realizada na Câmara dos Deputados e contou com a presença de representantes da oposição ao governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

A presidente do PT, deputada Gleisi

Hoffmann (PT-PR), disse que Zonshine

"intrometeu-se indevidamente na política interna" do Brasil. "A aliança espúria entre Bolsonaro e o embaixador de Israel é mais repugnante ainda porque envolve a segurança e a vida de cidadãos brasileiros mantidos sob cerco e ameaça no massacre militar na região da Faixa de

Gaza"

, afirmou a congressista em seu perfil no X (ex-Twitter).


A deputada declarou ser "totalmente condenável a manipulação que fazem" do conflito entre Israel e Hamas, uma vez que o governo brasileiro "atuou desde o início pela construção de uma solução pacífica". Gleisi afirmou que o país "não admite" que a sua soberania seja questionada. "O tempo da subserviência acabou junto com o mandato de Jair

Bolsonaro, que prestava continência para a bandeira dos Estados Unidos e fez do Brasil um pária entre as nações",

", disse.


O deputado Lindbergh Farias (PT-RJ)

afirmou que Zonshine "cruzou a linha do aceitável" ao se reunir com Bolsonaro

"para fazer política". Para ele, o embaixador deveria "estar seriamente empenhado em retirar brasileiros da região". O congressista pediu que o Ministério das Relações Exteriores avalie e requisite a expulsão de Zonshine do país.


O ministro do Desenvolvimento Agrário e Agricultura Familiar, Paulo Teixeira, questionou se o embaixador "vai ajudar a tirar os brasileiros da Faixa de Gaza" além de ter "a consciência" de que a ida ao Congresso "acompanhado do inelegível e inominável, teve repercussão na política nacional".


Fonte: poder 360

Umagen

3 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page