top of page
  • Paranews

Apagão atinge vários estados e deixa brasileiros sem energia

Um apagão atingiu todas as regiões do Brasil na manhã desta terça-feira (15). Segundo o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), uma ocorrência na rede de operação do Sistema Interligado Nacional (SIN) interrompeu 16 mil megawatts (MW) de carga.

Segundo o órgão, a interrupção ocorreu devido à abertura da interligação Norte-Sudeste. As causas da ocorrência ainda estão sendo apuradas.

A recomposição foi iniciada em todas as regiões e, até às 9h16, seis mil MW já foram recompostos, informou a ONS.

Sistema elétrico nacional perdeu 25,9% da energia em 10 minutos

O apagão começou a ser registrado nos sistemas do ONS exatamente às 8h31 no horário de Brasília – quando é interrompido o tradicional aumento da carga do sistema elétrico. Em dez minutos, a carga do sistema elétrico brasileiro caiu 25,9%.

Dados que mede o SIN do ONS mostram que o Brasil registrava 73.484,7 MW às 8h30 no horário de Brasília em trajetória de alta – exatamente como acontece todas as manhãs. Mas, no minuto seguinte, às 8h31, a carga do sistema cai repentinamente cerca de 7%.

A perda de carga continua nos minutos seguintes até às 8h40, quando o sistema registra a menor carga do dia, de 54.383,7 MW.

Os dados do SIN mostram que houve, em dez minutos, perda de carga de mais de um quarto da energia do sistema.

A partir das 8h41, a carga volta a subir gradativamente, mas, às 9h30, a carga ainda não voltou ao patamar visto antes do apagão uma hora antes. Ou seja, ainda há regiões do Brasil sem o restabelecimento do sistema elétrico.

A carga do subsistema Norte caiu 83,8% em pouco mais de dez minutos a partir de 8h31 [horário de Brasília]. No Nordeste, a carga do sistema caiu 44,4%. No subsistema Sudeste-Centro-Oeste, a perda foi de 19% após o apagão e a queda chegou a 15,5% na região Sul – a que menos sofreu com o apagão.


A Enel informou que registrou, nesta manhã, interrupção de parte da sua carga nos Estados do Rio, Ceará e São Paulo, devido à atuação do Esquema Regional de Alívio de Carga (Erac). Segundo a empresa, a energia está sendo restabelecida gradativamente após autorização do ONS.

A Energisa também relatou um evento externo no SIN, que afetou o suprimento de energia em várias localidades do país.

O Grupo Equatorial, que há concessões no Alagoas, Amapá, Maranhão, Goiás, Pará, Piauí e Rio Grande do Sul, confirmou uma interrupção geral no fornecimento de energia em vários estados do país e disse que em todos os estados a normalização já foi iniciada.

A CNN procurou a Associação Brasileira de Distribuidores de Energia Elétrica (Abradee) e aguarda retorno.

Retomada lenta

A retomada da carga tem sido lenta no Norte e Nordeste. No Norte, a carga às 9h45 ainda era 77% menor que a vista antes do apagão. No Nordeste, a energia também volta lentamente e no mesmo horário a região tinha 36% menos carga elétrica que o visto antes do problema.

No Sudeste-Centro-Oeste e Sul do Brasil, a carga foi praticamente reestabelecida totalmente, segundo dados do ONS.



Fonte: CNN.

Imagem: Google.

8 visualizações0 comentário

コメント


bottom of page