Anuncie

Polícia

Boa Vista, 12/02/2018 às 17:24

Polícia Civil prende homem que ateou fogo em família venezuelana

O acusado é guianense e foi preso por volta das 21h de sábado

Gordon Fowler, 42, é guianense de Georgetown e foi preso na Rua Pedro Rodrigues em um imóvel abandonado por volta das 21h de sábado (10.02), pela equipe da Delegacia Geral de Homicídio – DGH, chefiada pelo delegado Cristiano Camapum, titular da Homicídio que também participou efetivamente das buscas pelo acusado.

Fowler é considerado andarilho por não ter residência fixa e viver nas ruas de Boa Vista Roraima, já há algum tempo. No local da prisão, foi encontrado alguns pertences com o acusado, inclusive, parte do material que usou nos ataques criminosos como: garrafas com álcool e isqueiro além de uma placa com a palavra “incêndio”.

Quando foi preso, o acusado que é conhecido nas ruas como Jamaica, usava as mesmas roupas e boina que estava usando no dia do segundo ataque que vitimou uma família venezuelana. Pai, Mãe e filha de apenas três anos de idade. Ele confessou o crime e disse não ter nada especificamente contra as vítimas, e que tomou raiva dos venezuelanos desde que em outro momento, havia tido um desentendimento com outros venezuelanos que também estavam vivendo nas ruas da cidade e que acabou tendo a bicicleta roubada pelos desafetos. “Jamaica” falou ainda que tomou “raiva” e que decidiu se vingar.

Ainda segundo o acusado em seu depoimento, as vítimas foram escolhidas pela facilidade em ser alcançadas, por dormirem em locais semiabertos, sem portas ou janelas, e por pernoitarem no bairro Mecejana, onde ele também se abrigava em imóveis abandonados.

“Jamaica” foi preso em flagrante após diligências ininterruptas dos agentes da DGH. Em interrogatório com o delegado Camapum, ele confessou o crime e reconheceu suas imagens nos vídeos, já publicados, após os ataques.

 O acusado vai responder por tripla tentativa de homicídio pelo último ataque que atingiu a família venezuelana, e vai responder também pelo crime anterior, dupla tentativa de homicídio, das duas pessoas que ele atingiu no primeiro ataque.

“Jamaica” foi encaminhado para audiência de custódia e depois será recolhido para Penitenciária Agrícola de Monte Cristo – PAMC.

Fonte: RG 15/O Impacto e Polícia Civil

comentário

Comentar