Anuncie

Cidades

Belém, 12/01/2018 às 11:08

Inauguração vai marcar aniversário de 402 anos de Belém

Agência Belém

A quatrocentona Belém do Pará festeja nesta sexta-feira, 12, mais um aniversário, e este, por sinal, vem atrelado a melhorias e investimentos na saúde, educação e infraestrutura. Durante os festejos pela data, a Prefeitura Municipal de Belém vai inaugurar a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Terra Firme.

Após a cerimônia com corte do bolo no complexo Ver-o-Peso, o prefeito de Belém, Zenaldo Coutinho, segue para a UPA da Terra Firme, para apresentar à população a terceira unidade da capital.

A Unidade de Pronto Atendimento da Terra Firme, localizada na avenida Perimetral, ao lado do terminal rodoviário, é classificada como porte III, mesma classificação das UPAS de Icoaraci e Sacramenta, e terá capacidade de 500 atendimentos por dia.

O titular da Secretaria Municipal de Saúde (Sesma), Sérgio Figueiredo, afirma que a Unidade é um presente para a população. “A gestão busca o resgate da cidadania e da redução da desigualdade social, desta forma, a entrega de mais uma UPA - em um dos bairros mais populosos de Belém -, somando à rede de urgência e emergência, e ampliando o acesso da população aos serviços de saúde do município, com qualidade”.

De acordo com o secretário, a UPA teve custo total aproximado de sete milhões e quinhentos mil reais para construção e aparelhamento, dos quais, quatro milhões são recursos federais do Ministério da Saúde e, três milhões e meio são contrapartida do Município de Belém.

Estrutura - A UPA terá funcionamento 24 horas para o atendimento de urgência e emergência nas especialidades de clinica médica, pediatria clínica, traumatologia e odontologia. Os atendimentos funcionarão mediante classificação de risco, na qual o tempo de espera e a prioridade de atendimento serão definidos conforme a gravidade do paciente avaliado por enfermeiro classificador. Ao todo, serão cerca de 400 profissionais dentre médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e radiologia, assistentes sociais, nutricionistas, agentes administrativos, dentre outros envolvidos no funcionamento da Unidade.

A UPA tem 19 leitos de observação, sendo dez leitos adultos para observação de pacientes masculinos e femininos, dois leitos de isolamento, três leitos de pediátricos e quatro leitos de sala vermelha, para o atendimento e monitoramento de pacientes em estado crítico.

A dona de casa Noemia de Matos Bastos, 48 anos, comemora a chegada de um novo local para atendimento médico. “Moro aqui na Terra Firme há 30 anos, e, por não termos plano de saúde particular, a gente acaba indo pra um posto de saúde ou mesmo o Pronto Socorro. Com a UPA aqui, com certeza vai melhorar demais a assistência aqui pro bairro e pra adjacências”, disse.

Benefícios na saúde

A Prefeitura de Belém, por meio da Sesma, entregou em 2017 a reforma e ampliação do Hospital Geral do Mosqueiro, duas Estratégias de Saúde da Família (ESF), sendo uma no Combu e outra no Maracajá, e reformou quatro Unidades Básicas de Saúde (UBS), sendo elas: Benguí II, Pratinha, Maguari e Maracajá.

A prefeitura realizou ainda, a manutenção predial de 19 ESF’s, sendo elas: Canal da Pirajá, Canal do Galo II, Canal da Visconde, Panorama XXI, Malvinas, Aeroporto, Furo das Marinhas, Radional, Paraíso Verde, Parque Verde, Barreiro I, Parque Amazônia II, Eduardo Angelim, Mangueirão, Parque Guajará, CDP, Paracuri 1 e 2 e Águas Negras. Além de oito Unidades Básicas de Saúde: Terra Firme, Águas Lindas, Outeiro, Bengui I, Paraíso dos Pássaros, Sideral, Cabanagem e Satélite. Além dos Centros de Atenção Psicossocial (CAPs) I, Mosqueiro, Jabatiteua, Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA) E Casa Dia.

Educação

Não é só na área da saúde que a população de Belém foi beneficiada com ações da prefeitura. A Secretaria Municipal de Educação (Semec) soma, apenas em 2017, 24 escolas e unidades pedagógicas inauguradas e reformadas. Mosqueiro, Icoaraci, Bengui, Tapanã e Telégrafo, são alguns dos bairros beneficiados com as unidades de educação.

De acordo com a diretora geral da Semec, Socorro Aquino, os investimentos foram não somente área física, como climatizações de escolas e em cursos de capacitação e formações. “Tudo isso vem melhorar o currículo, a educação, o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), e é isso que a prefeitura quer. A cidade está de parabéns, sim, por mais um ano, e nós esperamos que 2018, mesmo com toda a crise financeira, a gente possa continuar os investimento e melhorias para o município de Belém”.

Feiras e mercados

Ao longo deste último ano, a PMB, por meio da Secretaria Municipal de Economia (Secon), que é responsável pela administração das feiras e mercados e pelos ordenamentos das vias públicas, iniciou desde agosto, o processo de padronização das barracas das feiras livres da capital. Os primeiros equipamentos já foram instalados na feira da Batista Campos e servem como base para a implantação nos demais logradouros públicos de Belém. O setor de hortifrutigranjeiro foi o primeiro a receber a nova estrutura, feita em metalon galvanizado, medindo 2 metros por 1 metro, com bandeja em tela de arame, pintura especial, além de cobertura e lona de poliéster revestidas de PVC. O equipamento foi produzido conforme as necessidades dos feirantes, que puderam verificar e dar opinião junto à Secon, de como gostariam que ficassem os pontos de venda.

Outra ação de destaque foi o Mercado de Santa Luzia, construído em 1943, que agora conta com um novo espaço, totalmente reestruturado, que abriga 51 trabalhadores, com condições mais dignas para comercializar produtos e atender melhor os fregueses. As atividades dentro do mercado são distribuídas em 11 boxes de lanche, sete de refeição, três restaurantes, oito boxes de farinha, quatro de mariscos, sete de hortifruti, cinco de industrializados e três de serviços.

Espaço de lazer

A Praça da República, um importante elemento no centro da cidade, foi totalmente revitalizada. Recebeu novo paisagismo e a recuperação completa dos monumentos históricos, valorizando ainda mais um dos principais pontos de turismo e lazer da capital.

Foram 22 meses de trabalho intenso e minucioso para que a Praça da República pudesse ser reinaugurada no mês de novembro. A reforma geral nos 58 mil metros quadrados do espaço contemplou 16 monumentos, restaurados e revitalizados, além do tradicional Bar do Parque, que passou por uma reestruturação completa, que foi entregue de volta à população com uma novidade: ocupada, diariamente, por uma série de ações de esporte, cultura e lazer, promovidas pelas secretarias municipais.

Cidade Criativa da Gastronomia

Após receber o título de Cidade Criativa, da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), em 2015, Belém se preparou para sediar o encontro mundial das cidades que compõem a rede, ocorrido em novembro de 2017, evento este, responsável por botar Belém na rota do turismo internacional. “A nossa cidade ganhou ainda mais visibilidade, as pessoas passaram a ter interesse de estar aqui. Isso movimentou o turismo e a economia local”, avaliou Cláudia Sadalla, representante do município no Encontro.

Por Karla Pereira

comentário

Comentar